10 coisas que você precisa saber antes de viajar para o Deserto do Atacama
 
  • Atacama +56 9 8205 0413 (CL)
  • Atacama +55 11 3090-3650 (BR)
  • Atacama +55 19 3090-3700 (BR)
  • Atacama +55 21 2018-0375 (BR)
  • Atacama +55 31 3058-0230 (BR)

10 coisas que você precisa saber antes de viajar para o Deserto do Atacama





Que o Deserto do Atacama é o lugar mais seco do mundo você já sabe. Mas e aí, o que mais você precisa saber antes de viajar para esse lugar incrível que tem atraído cada vez mais turistas?

Aqui vamos deixar uma lista com 10 itens que você precisa ficar atento se não quiser ter contratempos em sua viagem no Deserto do Atacama.

Clima no Deserto do Atacama

Bom vamos lá. O Deserto do Atacama apresenta o clima extremamente seco. E por isso você não pode esquecer de levar o hidratante para a pele e principalmente para os lábios. Outro item que não pode ficar de fora é o protetor solar.

Em um mesmo dia você vai encontrar temperaturas extremamente altas e negativas a noite. Então você deve estar preparado para enfrentar os extremos.

Uma dica é levar soro para o nariz e não esquecer de beber muita água.

Para enfrentar o clima você tem que levar roupas leves, mas que protegem o corpo todo. Existem peças inclusive com proteção contra os raios solares. São uma boa pedida. Já para a noite você deve levar roupas capazes de suportar o frio, além de gorro, luvas, chapéu e óculos escuro.

Leve roupa de banho. No Deserto do Atacama existem diversas piscinas naturais e lagoas onde é possível entrar e se deliciar.

Moeda e câmbio no Chile

A moeda corrente no Chile é o peso chileno, cujo símbolo é o CLP. Ou simplesmente $. É uma moeda com muitos zeros, em que quase tudo tem preço a partir de mil pesos. Esse tema causa bastante confusão, afinal no Chile é bem simples se tornar um milionário.

Para quem vai ao Deserto do Atacama a dica é trocar o dinheiro em Santiago, normalmente o câmbio por lá é melhor do que em San Pedro de Atacama ou mesmo no Brasil.

Mas se você não trocou o suficiente não tem problema. Existem diversas casas de câmbio em San Pedro do Atacama, a maioria na Rua Toconao.

Onde se hospedar no Atacama

A cidade mais indicada para se hospedar é San Pedro do Atacama. É um vilarejo com aproximadamente 5 mil habitantes e apesar de ter diversos hotéis, hostals entre outras opções para todos os bolsos é sempre bom fazer sua reserva com antecedência.

Acredite, há épocas em que é bem difícil se hospedar onde você gostaria.

Então pesquise e reserve o quanto antes.

Procure também se hospedar no Centro, perto da Rua Caracoles, ou no máximo em locais que fiquem a 10 minutos dela. Nessa região é que estão as lojas, restaurantes, mercados e farmácias. Além disso, as agências não costumam levar e buscar na porta do hotel, assim como acontece em Santiago.

Então chegar cansado de um passeio e ainda ter que caminhar por 20 minutos não é nada agradável.

Melhor época para viajar para o Atacama

As pessoas sempre perguntam qual a melhor época para conhecer o Deserto do Atacama?

Posso garantir que lá é lindo o ano todo. Mas é claro que tem uma época mais indicada e é no outono e na primavera (março a maio e setembro a outubro).

Esses meses são indicados já que as temperaturas durante o dia são mais amenas e não tem tanta diferença térmica em um mesmo dia. Assim o corpo não sofre tanto.

No inverno, as montanhas ficam cobertas de neve e pode ser que não consiga fazer algum passeio devido a neve que pode cobrir algumas estradas de acesso.

Altitude do Deserto do Atacama

Viajar para o Deserto do Atacama é bem diferente do que ir para a praia ou mesmo conhecer um local com inverno rigoroso. Lá você precisa ter cuidado redobrado com a saúde. Primeiro porque tem o clima bastante seco, depois por conta da altitude que em determinados passeios pode chegar a 5 mil metros.

San Pedro de Atacama fica a 2.400 metros de altitude e muitas pessoas sentem dor de cabeça, sonolência, aumento da frequência cardíaca, cansaço fácil, distúrbios do sono e até mesmo pressão alta se você tiver predisposição devido aos locais com maior altitude ter menos oxigênio.

Então alguns cuidados como tomar bastante água, comer comida leve, evitar carne vermelha, evitar uso de álcool e sempre começar pelos passeios mais baixos, deixando os de maior altitude para os últimos dias, já que o corpo vai se ambientando a altitude elevada.

Outra dica é fazer uso da folha de coca que pode aliviar os sintomas de dores de cabeça, náuseas e sangramento no nariz.

No Atacama a erva é legalizada e você pode usar em forma de chás ou simplesmente mastigar as folhas que podem ser encontradas facilmente no comércio local.

Bebida alcoólica

No Chile existe a lei que proíbe beber qualquer tipo de bebida alcoólica pelas ruas. Se os carabineiros te virem bebendo pelas calles você poderá ser multado por isso. A lei é bastante respeitada por todo o país e no Deserto do Atacama não é diferente.

Outra proibição, bastante diferente principalmente daqui do Brasil é que é proibido ficar bêbado nos bares. Caso isso aconteça você poderá ser multado, o dono do estabelecimento também e você será retirado do local.

Então beber só um pouquinho.

Não pode dançar

Como assim não pode dançar? Pois é! Existe uma lei municipal que permite a dança somente em casas noturnas, porém não existe nenhuma delas em San Pedro do Atacama. Em bares que tem música, os comerciantes costumam comunicar aos clientes que é proibido dançar.

Dizem que a dança é proibida devido a tradição religiosa e também para evitar o excesso de festas e bagunças que acabam atrapalhando o turismo e mesmo o cotidiano da vida dos moradores locais.

Como chegar a San Pedro de Atacama

Existem várias formas de chegar ao Deserto do Atacama. Carro, ônibus e a mais usual que é de avião.

Lembrando que os voos não saem direto do Brasil. É preciso parar em Santiago para depois seguir até Calama. A cidade mais próxima com aeroporto. De lá você deve pegar um transfer ou ônibus para a cidade de San Pedro do Atacama.

Um detalhe nos voos até Calama é que normalmente as empresas cobram pelo despacho de bagagem, então fique atento para não ser pego de surpresa.

Aproveite que está em Calama e faça umas comprinhas e realize a troca de dinheiro, caso ainda não tenha feito em Santiago.

Custos de Alimentação

A alimentação é um item que representa custos elevados no Deserto do Atacama e não é para menos. Se você entender que lá é um lugar remoto e no meio do deserto, fica claro que tudo que se come lá vem de fora.

Então uma das formas de economizar é buscando restaurantes que oferecem o Menu del Día. Assim você tem uma refeição completa por um preço melhor. Agora para o jantar já é mais difícil encontrar algo acessível.

Se estiver em algum hostel, aproveite para cozinhar no local.

Não tem hospital em San Pedro

Se você faz uso de algum medicamento não se esqueça de levá-los do Brasil. Em San Pedro tem poucas farmácias e é sempre bom levar o que você já está acostumado como remédios para dores de cabeça, enjoo, resfriado, soro nasal, etc. Se faz uso de medicamento controlado, não se esqueça das receitas médicas, é possível que ela seja requisitada nos aeroportos pela Vigilância Sanitária.

Em San Pedro também não tem hospitais. O local conta com dois postos de saúde para atendimentos simples e emergenciais. Em ambos os turistas precisam pagar pelo atendimento. O hospital mais próximo fica em Calama, a 100 quilômetros.

Com isso, não se esqueça de contratar o seguro viagem. Isso vai te dar tranquilidade para, caso seja preciso, a seguradora vai pagar ou mesmo ressarcir todos os seus gastos com medicamentos, atendimento médico e até mesmo com bagagem extraviada, entre outros.

Esse é aquele tipo de coisa que a gente paga para não usar, mas extremamente essencial, ainda mais quando se viaja para fora do seu país natal.

 

 




voltar